terça-feira, 15 de dezembro de 2009

E se fosse o Alberto Silva?



Teresina está observando a construção de uma ponte muito bonita, a famosa ponte do sesquicentenário (antes eu pensava que era SESC centenário). Vendo a ponte, que passa sobre o Rio Poty ligando a zona leste à zona norte, imaginei como ela seria se sua construção estivesse sendo tocada pelo ex-governador Alberto Silva, recentemente falecido e famoso por suas obras faraônicas, babilônicas e napoleônicas.

Primeiro: a ponte ligaria Altos a Timon, transpondo Teresina inteira. Em vez de três faixas de tráfego, cada sentido teria 15 faixas (para a possibilidade de pousos de emergência de aviões de grande porte).

Elevadores panorâmicos? não. Teríamos restaurantes panorâmicos, e eles seriam os próprios elevadores, cada um de um lado da torre do mirante, subindo e descendo toda hora. O ruim seria fazer a digestão.

Mas a parte mais interessante seria mesmo o mirante. Em vez dos meros 95 metros de altura para os quais a atual ponte está projetada, a ponte de Alberto teria uma torre de 8.849 metros - um metro a mais que o monte Everest, só pra tirar onda.

Seriam usadas 453.637 trilhões de toneladas de concreto para construí-la. Nada muito trabalhoso.

(Grande Alberto Silva... Descanse em paz.)

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

"Kombi branca... conduzida por anjo..."

Você é do tempo do fuscão preto?

Sai dessa. A onda agora é a Kombi Branca, maior sucesso musical do momento.

Observem a desenvoltura da intérprete, assim como o figurino. A movimentação, ao fundo, de caçambas de barro que atuam na reforma da estrada que aparece no clipe só deixa o clima ainda mais romântico.

Curta agora na parada musical do Blog do Dowglas (incorporei um locutor de rádio bem fuleragem mesmo)



Very Nice.

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Quente pra caracoles

Astrônomos acham estrela 35 vezes mais quente que o Sol


(fonte: UOL)

Astrônomos da Universidade de Manchester, na Grã-Bretanha, descobriram uma das estrelas mais quentes da galáxia, com temperaturas 35 vezes maiores do que o Sol.

Segundo os cientistas do centro de pesquisas Jodrell Bank Centre for Astrophysics da universidade, esta é a primeira vez que a estrela, que fica na nebulosa Bug, foi observada e retratada. A sua temperatura é superior a 200 mil graus Celsius.

"Esta estrela foi muito difícil de ser encontrada porque ela está escondida atrás de uma nuvem de poeira e gelo no meio da nebulosa", disse o professor Albert Zijlstra, da Universidade de Manchester.

*********************************************

Finalmente identificaram aquela coisa brilhante no céu de Teresina.


quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

É com você...

Pessoal... o Lombardi morreu.


Ele era a voz mais silvio sântica da televisão brasileira, o mais dominical locutor de todos os tempos, e o dono do vozeirão mais baú da felicidástico de todos.

Fico imaginando qual será o novo emprego do Lombardi lá no céu... Deus deve escalar ele pra ficar na porta do paraíso recebendo as pessoas:

DEUS: É com você, Lombardi! LOMBARDI: Pois não, Sílv... ops, digo Deus! estamos recebendo a caravana do jardim do éden!

AUDITÓRIO: ÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊ

Vai com Deus, grande Lombardi. Obrigado por ter nos dado tantas alegrias.

E olha que eu nem assisto tanto sbt assim.


(Lombardi morreu e meu blog ressuscitou. Que coisa não)

domingo, 1 de novembro de 2009

Hum.. vejamos.

Estou utilizando a Vivo 3G, um seviço de internet que é vendido como "ilimitado" mas na verdade é limitado. Só posso utilizar 2GB de tráfego de dados por mês, ou seja, sem extravagâncias virtuais. E olha que meu plano é o mais flexível que a operadora oferece.

Mas vou precisar dele, porque...

...agora sou repórter estagiário do jornal Meio Norte. Legal, não?

hehehe.

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Corra, homem, corra!

No G1...

Com a via expressa da Marginal Pinheiros lotada de carros, um homem conseguiu ser mais rápido que a maioria dos motoristas que trafegavam pelo local nesta sexta-feira (23), em São Paulo.

***********************************

Não é por nada não, mas acho que até o Rubinho Barrichello é mais rápido que o trânsito de São Paulo.

Não há motivos para tanto alarde.


terça-feira, 20 de outubro de 2009

Sinal de vida

Olá a todos. Estou sem atualizar o blog temporariamente porque... porque... ah, sei lá!

O Rubinho perdeu de novo, o Flamengo ganhou do Palmeiras, o São Paulo perdeu em casa...

E eu só assistindo tudo.

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Água... na lua?

Meu pai ficou revoltado ao ver, no jornal da Band, que uma sonda foi enviada para tentar encontrar água na lua pra abastecer futuras missões.

Segundo ele, há muitos outros lugares, aqui mesmo no Brasil, pra se buscar água, bem mais fáceis que a lua.

"Bando de idiotas! tem muita água na Amazônia, no Pantanal..."

Eu não tinha pensado nisso.

sábado, 3 de outubro de 2009

Sem ritmo

Caramba... passei mais de uma semana sem postar nada! definitivamente eu tô perdendo o ritmo. Não sei o que acontece comigo...

No momento, estou preparando o post que o Daniel pediu, sobre os 10 fatos importantes na minha vida, pra postar aqui e ele linkar lá no amálgama. Amanhã coloco aqui.

Eita calor.

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

RRRRRRubens Barrichelo do Brasil!

Lá vamos nós de novo ... na globo.com.

Meus três comentários a respeito dessa notícia:

1- E você pensando que a crise tinha acabado.

2- Pelo menos ele não bate de propósito.

3- Ah não! ele vai continuar aMOLAndo a gente por mais tempo (trocadilho mais infame da minha vida)...

sábado, 19 de setembro de 2009

Tintas

Enquanto isso, na Globo.com...

Ou seja: vergonha na cara.

Tcharam.

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Um trombeteiro

Quem me conhece sabe que a aviação é minha vida, mas acabei me graduando em jornalismo por não ter dinheiro. Tenho um pé nas duas áreas. Aliás, no jornalismo eu só tenho um único dedo, dadas as atuais condições que essa profissão enfrenta nesse Brasil varonil, tão bem cantado por Vanusa. Já à aviação pertence o meu corpo inteiro.

Mas existem pilotos-jornalistas? existem sim. Um bom exemplo dessas almas errantes por natureza é o Antônio Carlos Juca Fernandes, o Popular Juca, editor da revista Frequência Livre, especializada em aviação. A Frequência, aliás, é minha leitura preferida, uma espécie de válvula de escape pras minhas indignações. O Juca, conhecido por ser trombeteiro e incisivo na hora de escrever, foi ao programa do Jô na semana passada, e deu uma entrevista no mínimo surreal. Aos interessados, seguem os vídeos!





Sou seu fã, Juca!

domingo, 13 de setembro de 2009

É nós na Feira! (2)

A minha participação na 10ª Feira de Quadrinhos foi muito legal... gostei de expôr o trabalho de conclusão de curso (na noite de sexta-feira) ao pessoal no gelado (mas animado) auditório do Clube dos Diários e de falar sobre as experiências de pesquisa acadêmica em quadrinhos (hoje - domingo - de manhã, palestra na qual contei com a companhia dos pesquisadores Mário David, Lucas Lins e Bernardo Aurélio. Paula, que escreveu o livro comigo, não pôde ir). Assim que os amigos do Núcleo de Quadrinhos me enviarem as fotos das palestras eu posto por aqui.

Mas a Feira ainda não acabou não! dia 18 tem mais - vai acontecer o lançamento da revista Foices e Facões, um trabalho genial do não menos genial Bernardo Aurélio. Trata-se de uma adaptação para histórias em quadrinhos do episódio histórico mais importante da história deste quente Piauí: a Batalha do Jenipapo. Tive a oportunidade de estar no pré-lançamento da revista há alguns dias na Casa da Cultura e pude ver algumas páginas em primeira mão. Veredicto: uma revista de primeira qualidade!

Espero participar de mais eventos como esse.

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

10

Feliz aniversário pra mim...

Nasci no dia 10 de setembro, às 10 horas e 10 minutos da manhã. Sou um cara nota 10.

(a modéstia passou foi longe hehehe)

Chega de ficar blogando. Vou aproveitar o meu aniversário. Fui!

terça-feira, 1 de setembro de 2009

D.O.

Universidade Estadual do Piauí, aula do curso de Relações Públicas, segunda feira, 31 de agosto de 2009.

PROFESSOR BARROSO - Em Relações Públicas, principalmente em comunicação empresarial, temos um item que se chama D.O. Alguém sabe o que isso significa?

DOWGLAS- Opa, professor! essa eu sei!

BARROSO- Pois não, Dowglas.

DOWGLAS- Eu acho que é Demitir Operários!

BARROSO- Não, não. É Desenvolvimento Organizacional.

*******************************

É por piadas infames como essa que eu mereço apanhar de vez em quando.


domingo, 30 de agosto de 2009

É nós na feira!

Pessoal, saiu a programação da 10ª Feira HQ, evento que vai acontecer de 11 a 19 de setembro no Clube dos Diários, em Teresina.

Eu vou participar em dois momentos: no dia da abertura (sexta-feira, 11/09), às 19h, onde eu e minha colega Paula Beatriz faremos a palestra "O Núcleo de Quadrinhos do Piauí e seus (des)encontros na produção de Arte Sequencial", e no domingo (13/09), às 10h, onde participarei de uma mesa-redonda sobre HQs nas Universidades.

Além deste que vos fala e Paula, estarão presentes na mesa redonda Bernardo Aurélio, Kelma Gallas e Lucas Lins.

Vai ser supimpa (entrei no túnel do tempo e fui buscar esse adjetivo na década de 70).

Mais detalhes da programação da feira em www.nucleodequadrinhospi.blogspot.com.



segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Que Van Halen que nada!

Lembram daquele clipe em que o Van Halen homenageia os Blue Angels (grupo de acrobacias aéreas da Força Aérea Norte-americana)?

Pois é. Agora temos uma homenagem à altura - e bem brasileira - ao nosso Esquadrão de Demonstração Aérea da Força Aérea Brasileira - Esquadrilha da Fumaça, para os chegados.

Quem fez? o sanfoneiro-piloto-gente boa Waldonys, fortalezense arretado, que esteve aqui em Teresina há alguns dias e cortou os céus do Clube de Ultraleves do Piauí com seu avião - logo depois teve show de música, é claro. Meus amigos estavam todos lá... eu só não fui porque estava viajando. Assistam o clipe, da música "Sonho de Ícaro":



Palmas para Waldonys, que mostrou como se faz. "Sonho de Ícaro", aliás, é uma das músicas preferidas da minha mãe (informação completamente dispensável)

Foi mal, Eddie Van Halen, mas o Waldonys HUMILHOU.

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Pinto piou

Pintinhos comem maconha

(O Globo, 19/08/2009)

A expressão "mais feliz do que pinto no lixo" ganhou nesta quarta-feira um significado diferente em Volta Redonda. Quando um PM entrou no galinheiro de um bandido, encontrou cerca de 20 pintinhos cambaleando para lá e para cá, num grande esforço, nem sempre bem-sucedido, para se manterem sobre os dois pés. Um olhar mais atento constatou a razão: num canto, sacos plásticos com maconha tinham pequenos furos.

Embora a droga não fosse para o bico delas, as aves, sem comida e sem água à vista, acabaram avançando sobre os pacotes.

O caso aconteceu durante uma operação feita pelo 18º Batalhão na casa de Fábio Pinto da Silva, acusado de ser o "gerente" do tráfico de drogas na Zona Leste de Volta Redonda. Com ele, foram encontradas uma granada e um revólver, além de drogas.

*****************************

1- Sabe aqueles pintinhos coloridos? pois é, trata-se da mesma coisa, só que agora em um sentido mais amplo.

2- Pintinho cannabis: "eu acho que vi um gatinho... não, agora ele é um cachorro! e agora é uma espiral caleidoscópica! que viagem!"

3- O nome do traficante é Fábio Pinto da Silva. O cara só estava praticando uma modalidade de tráfico personalizada, pô!


(dica do meu amigo Junior Pontes, o radar Doppler da web)

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Limites e provações

Ora vejam só. A globo voltou com o negócio do "no limite".

Aliás, essa briga globo x record é pitoresca. Afinal, a emissora "dos bispos" também tem um reality show (a fazenda) no qual as pessoas passam por provações imensas e condições desumanas (no caso, conviver com o Dado Dolabella).

Voltando ao caso global, a velha tática das guloseimas intragáveis (lembram dos olhos de cabra?). Em alguns casos, os participantes devem engolir coisas vivas.

Grande coisa. Eu costumo tomar lactobacilos vivos. E daí?

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Dois sujeitos

A série Friends - uma das minhas preferidas - traz dois personagens que me chamam a atenção. Caso vocês não os conheçam:

O primeiro é Chandler Bing (que era interpretado por Matthew Perry). Chandler é um sujeito sarcástico, engraçado e agitado. Dá tiradas impagáveis a todo momento.

O segundo é Joey Tribianni (Matt LeBlanc). Joey é infantil, ingênuo e burro. Desastrado, ele sempre se dá mal no dia-a-dia.

De repente percebi que minha personalidade combina traços de Chandler e Joey.

Também de repente, percebi que esta informação é completamente inútil.

Por favor, ignorem o que acabaram de ler.

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Finally...

Olá a todos...

Depois de finalmente ser aprovado no TCC - sim, agora eu sou um jornalista por formação, não que isso signifique grande coisa neste país - estou de volta ao meu blog.

Neste período em que fiquei afastado, muita coisa aconteceu. Além da correria do trabalho de conclusão, meu avô materno faleceu na semana passada.

Agora estou descansando, pensando nas mudanças que acontecem quando um sujeito forma-se. A maior vantagem é que agora eu tenho direito a cela especial (há!).

Grande abraço!

sábado, 18 de julho de 2009

Notícias

Estou passando uns dias em São João dos Patos... descanso merecido.

Na terça-feira volto pra THE pra cuidar dos detalhes da apresentação do meu TCC, que acontecerá no dia 28.

Desejem-me sorte.

abraços


(meu blog tá sem graça)

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Qualquer semelhança é mera coincidência

Logomarca da Ferrari:


Logomarca da casa de shows cavalo dourado, na zona sul de Teresina:


Quanta criatividade, não?


(desculpem a qualidade da foto, eu estava dentro de um ônibus e tirei a foto no celular)






sexta-feira, 10 de julho de 2009

De volta!

Olá a todos!

Depois de um longo período sem postar nada - a preguiça e o TCC são os fatores mais conhecidos - venho anunciar a minha volta a este blog.

Sim! entreguei o TCC ontem, após um período estafante de pesquisa, redação, etc.

Ainda estou cansado demais pra escrever por mim mesmo (desculpa esfarrapada), mas deixo uma dica pra vocês: um especial lá no Amálgama, com exemplos de capas de vinis de duplas sertanejas no mínimo estranhas. Aproveitem:

DUPLAS SERTANEJAS CURIOSAS, PARTE 1

DUPLAS SERTANEJAS CURIOSAS, PARTE 2

domingo, 28 de junho de 2009

"Tô paganu!"

Sabe aquele quadro dança dos famosos, do Domingão do Faustão? pois é. Está à venda.

Quem quer comprar?

Eu sei, isso é mais uma das loucuras do 180graus. Mas se eu pudesse "comprar" a dança dos famosos, eu compraria só pra ter o direito de ver o Maguila dançando tango com a Regina Cazé.

Seria hilário.


terça-feira, 23 de junho de 2009

Desculpa aí...

Senhoras e senhores, desculpem pela falta de atualizações deste pequeno blog. Sim, eu continuo cuidando do TCC... agora pra obter um diploma que já não é mais obrigatório. Mês que vem volto a postar com mais frequência.


Porém...


Meu Twitter sempre está em dia. Sigam-me por lá!

www.twiter.com/dowglas

quinta-feira, 18 de junho de 2009

E o canudo? ah, não precisa

Ontem cheguei em casa depois de mais um dia cansativo escrevendo meu trabalho de conclusão de curso na Biblioteca da UESPI. Jantei, caí na cama, dormi um pouco, e fui assistir ao Jornal Nacional.

Bem na hora em que comecei a assistir, começou a matéria sobre a decisão do STF (Superior Tribunal Fajuto) que põe fim à obrigatoriedade do diploma de jornalista para exercer a profissão.

Não preciso nem dizer que fiquei indignado, já que estou no último período do curso e quase ficando louco pra ecrever meu trabalho de conclusão. Se bem que meu curso não é só Jornalismo: é Comunicação Social com habilitação em Jornalismo, e ainda tem a habilitação seguinte: Relações Públicas.

Vou evitar escrever mais sobre isso aqui, afinal tenho muito pra escrever no meu TCC. Querem saber mais sobre isso? vejam o que a Dianne tem a dizer.


domingo, 14 de junho de 2009

Minhas revoluções culturais

Justificar completamenteOpa! seguindo uma proposta do meu amigo Daniel, listei abaixo alguns dos momentos "culturais", que representaram reviravoltas na minha tosca existência.

1985
– Nasço em São João dos Patos-MA, às 10 horas e 10 minutos da manhã do dia 10 de setembro.

1989 – Já na escola, me dou bem com o aprendizado da leitura. Neste mesmo ano, viro matéria no jornal local, por saber ler muitas palavras aos quatro anos. Na matéria, apareço em uma foto engraçada, com cara de moleque danado. Meu pai ainda guarda o jornal.

1989 – Em uma brincadeira, meu pai decidiu me dar cerveja. Eu tinha quatro anos de idade, e minha mãe lembra que meu pai encheu um copo de cerveja e me deu. Bebi tudo e não deu outra: fiquei tonto e dormi minutos depois. Deve ser por isso que não gosto de beber até hoje (isso é um momento cultural?).

1990 – Ainda na escola, descubro um talento para o desenho. Minha professora tentava rabiscar um violão no quadro, e desenhou algo muito tosco. Eu levantei de minha cadeira, fui até o quadro, peguei um pedaço de giz e disse: “esse seu violão mais parece uma pá!”. Depois disso, desenhei uma coisa mais parecida com um violão. A professora ficou surpresa com a minha atitude e deve ter ficado imaginando: “que menino maluco!”. Minha mãe adora essa história.

1990 – Vejo um avião bem de perto, pela primeira vez. Meu pai me levou no campinho de aviação da cidade, onde um Seneca a serviço da empresa em que ele trabalha havia pousado. O piloto, Getúlio, disse em tom de brincadeira: “vamos dar uma voltinha”? Eu estava tão impressionado com aquela máquina fabulosa que nem respondi, deixando meu pai sem jeito.

1996 – É hora de chegar à 5ª série. Lembro que eu tinha um medo profundo disso, não sei por quê. No final de 96, eu e minha família fazemos nossa primeira viagem a Brasília. Imediatamente fiquei maluco pela cidade.

1996 – Torno-me um fã dos Mamonas Assassinas. Eram geniais. Eu os imitava, adorava. O acidente que os matou me deixa paralisado. A todo momento, desenho as reconstituições do desastre, iguais às do jornais. Os colegas de trabalho do meu pai adoram me ver tentando explicar o acidente.

1997 – depois muitos anos fazendo caricaturas constrangedoras e engraçadas (incluindo uma do meu médico, que ele adorou) desenho uma história em quadrinhos chamada “Wolverine versus Predador”, a pedido de Pablo Silvestre, um dos meus maiores amigos, que morava em Floriano. A história era horrível, os desenhos sofríveis, mas foram feitas várias cópias, na base da Xerox mesmo. Eu desenhava com uma caneta chamada “metal point”, que deixava minha mão e meu braço manchados de tinta.

1999 – Minha tia me convida, no meio de uma viagem, a ir morar em Brasília. Eu aceito no ato.

2000 – Passo a morar com minha tia na capital federal. Começo estudando no CASEB, uma escola grande e estranha, onde o Oscar Schmidt havia estudado, perto do parque da cidade. Alguns meses e momentos malucos depois, sou transferido para o colégio Setor Leste, onde dias antes da minha transferência uma bomba caseira destrói o banheiro que ficava ao lado da minha sala. Minha mãe vê a notícia no jornal nacional e fica aliviada (“ainda bem que não é no colégio do Dowglinhas”).

No Setor Leste, faço amizade com muitos alunos, que me apelidam de “Rubinho” por causa do meu inseparável boné, que tinha um escudo da Ferrari. Também me tornei amigo de vários professores – menos da professora de matemática, que resolveu um belo dia me xingar na frente dos 50 alunos, sem o menor motivo. Todos ficaram indignados com ela. As aulas aconteciam no período da tarde, e o curso de inglês pela manhã, três vezes por semana. Eu gostava muito do curso e da professora Emília, que havia morado por cinco anos nos Estados Unidos. Certo dia, vou à escola e na entrada do curso de inglês leio um cartaz que informava que as aulas estavam suspensas por causa da morte de Emília. Ela morreu em um acidente enquanto andava a cavalo. Fiquei arrasado.

Tornei-me amigo do professor de Português, cujo nome esqueci. Ele costumava dizer que, enquanto todos os outros tinham “cara de Caras”, eu tinha “cara de Bundas”. Ele se referia à revista Bundas, que trazia textos engraçados de diversos autores e charges de desenhistas como Ziraldo. Nem preciso dizer que ele odiava a revista Caras, cheia de futilidades e besteiras sobre a vida dos famosos. Eu tinha “cara de Bundas”, pois segundo o professor, era criativo e engraçado. Nessa mesma época, o professor me convidou a participar de um concurso para ilustrar um livro de uma autora amiga dele. Por ser imaturo e medroso, recusei.

2000 – Já de volta ao Maranhão, durante o jantar em casa, vejo um clipe de uma música chamada Scar Tissue, no programa Plugado, da TV Brasil. Imediatamente percebi que aquela banda, chamada Red Hot Chili Peppers, era diferente.

2001 – Fico louco com os atentados de 11 de setembro. Passo a procurar e ler tudo a respeito daquele episódio. Minha mãe até briga comigo por causa disso. Neste mesmo ano, tenho o primeiro contato com o Flight Simulator, simulador de voo que se tornaria meu principal passatempo. Mas uma coisa não relaciona-se à outra: não pretendo jogar avião nenhum em prédios. Nem mesmo no castelo daquele deputado federal.

2002 – Estou cursando o terceiro ano do ensino médio no Colégio Valmar. É meu último ano na instituição em que passei a maior parte da vida escolar. Todos os meus amigos estão meio que “sintonizados”, todos riem e fazem piadas. Este foi, até hoje, um dos melhores anos da minha vida.

2003 – Minha primeira tentativa de morar em Teresina. Matriculei-me no colégio Pró-Júris, onde descobri a minha aversão ao ambiente dos cursinhos, no qual todos estão competindo entre si em um ritmo louco. Fico mal, adoeço com saudades de casa. Meus pais e meus tios decidem que é melhor que eu volte para a minha cidade.

2004 – Decido estudar sozinho, em casa, para o Vestibular. Eu sabia que seria muito melhor do que aguentar a insanidade dos cursinhos. Mais tarde, eu descobriria que estava certo.

2005 – Durante um almoço de família, meu melhor amigo, Danilo, me telefona e diz que eu passei no Vestibular para Comunicação na UESPI. Eu não acredito nele imediatamente, e continuo a almoçar. Mas ele insiste. Era verdade. Fujo das pessoas que querem comemorar fazendo farra. Meu tio arruma uma máquina pra raspar minha cabeça, mas eu fujo também. Deixo meu pai soltar um rojão, e foi só. Eu precisaria voltar a morar em Teresina, o que significava um desafio enorme para mim. Eu estava concentrado em não decepcionar a todos, por isso não comemorei.

2006 – Já na UESPI, construo a minha atual fama de comediante de sala de aula. Influenciado pelo meu amigo Daniel Lopes, crio meu primeiro blog, ainda no serviço zip.net. Um dia, uma professora me flagrou tentando fazer uma mágica durante a aula. “Ei, o que você está fazendo?”, perguntou ela. Eu respondi, sem a menor cerimônia, que estava tentando aprender um truque. Ela ficou furiosa. Leio alguns trechos de um livro hilário sobre um país imaginário chamado “Molvânia”. Daniel tenta me vender o livro, mas o preço é extorsivo, o que fez com que eu o mandasse ir se lascar.

2007 – Crio meu atual blog.

2008 – Passo a ler e-books, a maioria sobre aviação e acidentes aéreos.

2009 – Estou provando do caos que é um trabalho de conclusão de curso. Experimento o yin e o yang da vivência: minha vida oscila entre momentos absurdamente felizes e acontecimentos chatos.

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Vem aí a 10ª Feira HQ!

Taí o vídeo promocional da 10ª Feira HQ, que vai acontecer em setembro de 2009 no Clube dos Diários. O Bernardo Aurélio, gente boa e presidente do Núcleo de Quadrinhos do Piauí, pediu pra eu divulgar...



Pra quem não sabe, meu trabalho de conclusão de curso é sobre o Núcleo de Quadrinhos, hehe.

Show de bola.

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Uma odisséia chamada ASCOM

Hoje terminei minhas atividades como estagiário na Assessoria de Comunicação Social da UESPI. - ASCOM. Foram dois anos ( ! ) e 267 matérias, com coberturas dos vestibulares, concursos, inaugurações, seminários, palestras... e tudo o mais. Lá aprendi muita coisa, aperfeiçoei o meu texto, e descobri que afinal eu sirvo pra alguma coisa. Em resumo, aprendi além de assessoria de imprensa em si.

Além de trabalhar, me diverti muito inventando trocadilhos toscos, e pregando peças nos colegas. Cheguei tímido, retraído, em junho de 2007. Dois anos depois, ninguém aguentava mais as minhas maluquices. Eu cantava alto, batia nas mesas como se fossem baterias e rabiscava o quadro de acrílico que tem na sala onde eu ficava, escrevendo piadas e trocadilhos, ou fazendo desenhos malucos. Também gostava de tirar sarro das loucuras que saíam nos jornais e ria do colunismo social ao fazer o clipping.

Lá, fiz amizades que nunca vou esquecer. A Alzira, técnica administrativa de lá, foi uma mãe pra mim desde o início. Luiz Paulo, webmaster do site da universidade, é hoje um dos meus maiores amigos. Sempre contei com a ajuda dele quando precisei (não estou falando de dinheiro emprestado). Antônio, o chefe, estava mais pra um irmão compreensivo do que pra um chefe mesmo. Essa postura aumentava a minha eficiência, e não gerava tensões. O professor Monte é outro grande amigo com quem tive o prazer de trabalhar por lá. Júnior (o popular Bierhoff), eterno irmão tricolor; Jakeliny, com seu sorriso estridente e contagiante; Maria Do Carmo - uma das pessoas mais legais e elegantes que eu conheço; Profª. Graça, com sua calma... e, mais recentemente, o A. J. (Antônio José), que fala tanto quanto uma porta, é corinthiano, mas é um grande amigo. Muitas pessoas passaram por lá durante esses dois anos...

A despedida, com uma festinha, ficou pra semana que vem. Prometo manter a tradição e fazer algo maluco nessa ocasião também.

Afinal, a vida continua. Obrigado aos meus amigos da ASCOM!


quinta-feira, 4 de junho de 2009

The last one

Amanhã é meu último dia na assessoria de comunicação social da UESPI, onde sou estagiário.

Foram dois anos de trabalho, amizades, trabalho, alegrias, trabalho, diversão, matérias e... trabalho.
Mas deixemos os detalhes para depois. Vou contar tudo aqui.

Até!

(continuo atabalhoado com o livro-reportagem)

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Repercussões

Um post à la Manguita, pra não perder o costume. Peguei no 180graus.com.


Estou atarefado no TCC, desculpem a pouca frequência nas postagens... mas em julho eu tô totalmente livre.

Chegarei lá.

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Sim, os Nerds têm um dia

Hoje é o dia do NERD.

Sempre achei "NERD" um conceito muito confuso. Alguns dizem que ser Nerd é estudar muito, ser CDF e tal. Outros dizem que é simplesmente gostar de tecnologia. Vamos ver o conceito então, mesmo que seja da fonte nada confiável que é a Wikipédia.

DEFINIÇÃO DA WIKIPÉDIA:

Nerd é um termo que descreve, de forma estereotipada, muitas vezes com conotação depreciativa, uma pessoa que exerce intensas actividades intelectuais, que são consideradas inadequadas para a sua idade, em detrimento de outras atividades mais populares. Por essa razão, um nerd é muitas vezes excluído de atividades físicas e considerado um solitário pelos seus pares. Pode descrever uma pessoa que tenha dificuldades de integração social e seja atrapalhada, mas que nutre grande fascínio por conhecimento ou tecnologia.

***********************************
Como assim "muitas vezes excluído de atividades físicas"? deixa pra lá.

Eu estive pensando: o cúmulo da ironia é desejar feliz dia dos Nerds pra Carla Peres ou pro Kléber Bambam.

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Acabou, mas todo ano tem

E finalmente acabou uma das coisas mais irritantes, maçantes e chatas da vida: não, eu não estou falando do Big Brother. Trata-se da greve dos motoristas de ônibus coletivos, que todo ano torra a paciência da já impaciente população de Teresina.
Aliás, os poucos coletivos que foram para as ruas no período de greve nunca foram tão coletivos - afinal todos circulavam tão lotados que uma filial da torcida organizada do Flamengo chegou a ser fundada em um dos raros veículos em movimento. Nesses dias, em algumas ocasiões fui obrigado a gastar uma grana com moto-táxis (muitas vezes, com preços na estratosfera).
A anarquia instalou-se, e vários ônibus foram depredados, atingidos por tiros, pedras, tijolos, barras de ferro, bombas caseiras e CDs do Roberto Justus. Procurados pela reportagem do Blog do Dowglas, nenhum dos ônibus quis se manifestar sobre as agressões.
Hoje, depois dos manda-chuvas ameaçarem jogar todo mundo no xadrez após uma ordem da Justiça, os coletivos voltaram a circular.
Mas ano que vem tem mais.

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Força estranha

CAETANO VELOSO CAI DO PALCO EM SHOW EM BRASÍLIA



Na hora da queda, Caetano cantava a música "Força estranha".

Pois é, Caetano. Essa força é chamada de gravidade.

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Como é que é?

Classificados do jornal Meio Norte, terça-feira, 12 de maio de 2009:



Meus três comentários sobre esse anúncio:

a)Político que pensa em preto e branco? os que eu conheço só pensam nas verdinhas.

b)Aliás, o único político que "pensava colorido" morreu recentemente - seu nome era Clodovil.

c)Habilidades para colorir pensamentos? lá na minha terra isso tem outro nome.

terça-feira, 12 de maio de 2009

Eu setuto, tu setutas...


Quem precisa comprar créditos estudantis na sede do SETUT (Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina), na avenida Maranhão, tem comido o pão que o diabo pisou (porque só amassar é moleza). Logo de cara, o condenado depara-se com filas quilométricas (foto acima) que, de acordo com o período do dia, mudam de lugar pra garantir que as pessoas fiquem sempre onde bate o sol.

Na sexta-feira passada, tive de enfrentar esse desafio, visto que meu cartão verde (sim, aquele que no verso traz uma foto na qual o usuário parece um morto-vivo) estava sem créditos. Cheguei por volta do meio-dia e meia, e cheguei a pensar em pegar um táxi pra chegar até o fim da fila, mas fui caminhando mesmo. Tomei meu inglório lugar de último colocado, que só durou alguns milésimos de segundo – quando virei a cabeça, 25648 pessoas haviam chegado depois de mim.

Logo, várias pessoas perceberam o potencial de consumo daquela multidão, e vendedores de picolés e sorvetes apareceram de todos os lados. Mais tarde, foi a vez dos vendedores de churrasquinho. Depois chegaram vendedores de cachorro-quente. Mais tarde, passaram a vender refeições completas. Quando eu já estava um pouco mais na frente, já havia um restaurante McDonalds instalado a poucos metros de mim, o Bob’s estava em construção e havia rumores na fila da instalação de uma concessionária de automóveis nas redondezas.

De tanto esperar, as pessoas ficavam meio “anestesiadas”, em uma situação que fica entre a embriaguez e a loucura total. Uma mulher agarrou-se à minha camiseta e, com um aspecto insano, me perguntou que dia da semana era aquele. Muitos choravam. Cabelos desgrenhados, barbas por fazer (depois um cara percebeu isso e começou a vender barbeadores). Os fortes resistiam, os fracos iam embora. Comovi-me quando observei um rapaz desistindo. Ele saiu da fila chorando copiosamente e cantarolando: “vem vamos embora, que esperar não é saber... quem sabe faz a hora, não espera acontecer”... Foi tocante.

A fila era tão grande que praticamente “todo mundo” estava lá. Arrisco-me a afirmar que, se a fila fosse colocada na vertical, o último colocado pisaria na lua. Algumas presenças ilustres: Power Rangers, Darth Vader, Gugu Liberato, Sérgio Malandro, Ozzy Osbourne, Mr. Bean, Inri Cristo, Allejo (o maior craque de todos os tempos), Steven Seagal, Chimbinha, Joelma e o Amaury Jr (entrevistando todo mundo). Finalmente, depois de muita espera, fui atendido, e ao sair me deparei com um templo da igreja universal que o Edir Macedo havia mandado construir bem no meio da fila, pra “acabar com o sofrimento” daquelas pessoas.

Ou seja, foi normalzinho.

sexta-feira, 8 de maio de 2009

Atrasado

Diálogo nos boxes na equipe Brawn GP, a nova queridinha da F1:

REPÓRTER - Rubinho, o "circo" da Fórmula 1 passa por vários países ao longo da temporada... você não tem medo da gripe suína?

RUBINHO - Gripe suína? o perigo não é a gripe do frango???

*****

Tá, eu sei. Essa foi péssima. Podem jogar pedras em mim.

terça-feira, 5 de maio de 2009

Plantão: Teresina alagada! (2) - Como ajudar


É, meus amigos! a coisa tá feia na capital do Piauí! As aulas estão suspensas, o trânsito não transita, as repartições públicas estão quase paradas (quanto às repartições, nada que tenha mudado muito)...

Até o presidente Lula veio ver de perto o castigo que o rio Poti está dando nos Teresinenses. Hoje pela manhã atravessei novamente a ponte JK a pé pra observar a situação, e aproveitei pra fazer algumas fotos do aguaceiro, como a que ilustra este texto.
O prefeito Silvio Mendes pediu pra todo mundo evitar sair de casa, pra não complicar ainda mais o trânsito. Mas e quem já não tem mais casa?

(Teoricamente, o pessoal do Bairro Alto Alegre e do bairro Três Andares deveriam ser os menos prejudicados pelas águas... a julgar pelo nome dos lugares - brincadeirinha)
O meu amigo Daniel me mandou uma lista com pontos de coleta de donativos (eu doei roupas em uma campanha da faculdade FAP). Anotem aí:

Conta (Banco do Brasil): 7720-8
Agência: 3791-5
Secretaria Municipal de Trabalho, Cidadania e Assistencia Social

Para quem mora em Teresina ou arredores, as doações (alimento não perecível e água potável, preferencialmente) podem ser entregues em um desses pontos, dentre outros:

- Teresina Shopping (Avenida Raul Lopes, 1000 - Noivos. CEP: 64046-010)
- TV Cidade Verde (Rua Valença, 3737 - Taboleta. CEP: 64018-535)
- Espaço Cultural Raízes (Rua Dirce Oliveira, S/N - Ininga, ao lado do muro da UFPI. CEP: 64048-550)


Para ver mais locais de acolhimento de doações, clique AQUI.

Plantão: Teresina alagada!

Campo de futebol que fica ao lado da Agespisa, próximo à avenida Frei Serafim:


Vocês pensaram no que eu pensei?

OBAAAA! POLO AQUÁTICO!

(ou water polo, como preferem alguns)

sábado, 2 de maio de 2009

Babies for sale

O centro de Teresina tem um comércio popular bastante variado, onde são oferecidos os mais diferentes produtos, a julgar pela placa abaixo, que fotografei na manhã chuvosa deste sábado.


Ou seja...

Pule todas as etapas legalmente constituídas do processo de adoção no Brasil e compre seu recém-nascido no centro da capital piauiense!

Pra quem diz que já viu tudo, taí.


quinta-feira, 30 de abril de 2009

Adoro neologismos

Essa eu queria fotografar há muito tempo. Fica na Alameda Parnaíba, próximo à praça do Marquês.


Analisemos então a palavra "inclusiveis". O que será que quiseram dizer com tão curioso neologismo?

a) Pode ser a soma de "inclusive + combustíveis";
b) Ou ainda "inclusive + automóveis";
c) "Inclusive + fusíveis" (sim, eles também fazem a parte elétrica);
c) O pintor é doido e não quis dizer coisa alguma
d) O pintor é fã do Mussum (se ele falava "cacildes", falava também "inclusives").

Tirem suas conclusões.

terça-feira, 28 de abril de 2009

Pergunta cruel

Se eu comer porcarias, vou pegar a gripe suína?


Sei não hein...

sexta-feira, 24 de abril de 2009

A queda mais cara da minha vida

Quarta-feira, 22 de abril de 2009.
São 14 horas, quando saio apressado da Assessoria de Comunicação Social da UESPI, após uma manhã de trabalho. Meu rumo - a coordenação do curso de Comunicação, para falar com o professor Cláudio Vasconcelos. Eu já almocei, e da coordenação pretendo ir para o laboratório de multimeios, para enviar alguns e-mails e marcar algumas entrevistas.
Desço três degraus por vez, praticamente voando, nas escadas do palácio Pirajá. Quando chego do lado de fora, já estou correndo. Me aproximo dos fundos do auditório do Campus, e viro à direita pra chegar logo às salas do Centro de Ciências da Educação, Comunicação e Artes. Minha cabeça apressada não percebe o que está por acontecer.
Chego à lateral do primeiro corredor das salas do curso de Pedagogia, quando o inesperado acontece. Minha perna direita vai para a frente num movimento rápido, deixando a outra perna dobrada. O chão parece desaparecer. Um frio na barriga toma conta de mim. Tento, em vão, usar o braço para evitar o desastre - o que se revelou uma estratégia desastrosa. Caio no chão, com tudo.
Meu pé direito escorregou numa camada de lodo verde no piso de cimento, deixada pela chuva. Tão rápido quanto caí, me levantei e escondi-me no corredor - incrivelmente ninguém viu nada, nem mesmo os trocentos operários que trabalhavam na construção de salas de aula perto dali. Observo meu corpo e minhas roupas e concluo (erroneamente) que nada de errado aconteceu.
Depois de uma conversa rápida na coordenação com o professor Cláudio, descubro que o laboratório está sem internet, então resolvo ir até o pátio do Centro de Ciências da Natureza e usar meu notebook na rede wireless. No pátio, abro o notebook e aperto o botão power - sem sucesso. Aperto outras duas vezes até notar que a bateria está fora dos contatos na parte de baixo do notebook. Eu a encaixo e ligo o computador. Mais tarde, eu descobriria que a trava ue mantém a bateria no lugar havia se quebrado na queda (Não percebi na hora, mas a mochila com o notebook também bateu muito forte no chão).
Ontem, descobri que a assistência técnica espertamente não vende a minúscula trava que quebrou, mas apenas a parte de baixo inteira do notebook. A simpática atendente me informou que a peça vai custar R$ 227. Enquanto fico louco, penso em quanto vai ficar quando entrar a mão de obra no serviço - deve bater nos R$ 250. Esses valores fazem dessa a queda mais cara que eu já levei em toda a minha vida.
Aliás, fazia tempo que eu não caía - a última vez foi quando tentei pular por cima de um monte de cadeiras que algumas visitas tinham deixado no terraço da casa da minha avó - não pulei alto o suficiente, tropecei em uma das cadeiras, bati nas outras e acabei caindo em cima do cachorro de estimação da vovó, pra alegria do meu irmão, que adora rir da desgraça dos outros. Mas isso já faz algum tempo.

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Um felino muito útil

DEPOIS DE 400 ANOS, GATO É ACHADO MUMIFICADO EM PAREDE

fonte: O Globo.com

A forma está praticamente intacta, assim como as garras e os dentes. Depois de 400 anos, um gato deixou o interior de uma parede de uma casa em Devon (Inglaterra): mumificado. O exemplar deixou perplexo Richard Parson, que é gerente de uma funerária e dono da residência, que está em obra. E como o felino foi parar dentro da parede? Explico: séculos atrás, acreditava-se que, colocar um gato no interior da parede, espantava as bruxas e os maus espíritos. Ao que tudo indica, um gato vivo.
"E parece que funciona. Desde que viemos morar no vilarejo (Ugborough) não vimos quaisquer sinais de bruxas", brincou Richard.

Historiadores afirmam que o costume macabro se espalhou pela Europa. O gato servia para afastar também o olho-gordo, o azar, pessoas más e consideradas da "gentalha" e tudo o que representasse uma ameaça para a casa.
**************************************
No Brasil também se faz isso! aqui as pessoas também usam gatos para afastar coisas que representam uma ameaça para a casa. No caso brasileiro, a conta de luz.
(aliás o gato é um animal que se adapta perfeitamente ao jeitinho brasileiro de sobreviver - ou você pensava que aquele espetinho da esquina era de filé bovino?)

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Sem net e sem governo

Pessoal, estou sem net. É que o pc de casa resolveu encrencar com o Windows e não deu outra: assistência.
Mas espero que não seja por muito tempo.
Enquanto isso vou testemunhando o trágico destino do meu Maranhão, onde o povo é forçado a escolher entre a m**** e a bos** na época das eleições (Roseana tá assumindo de novo... eis os Sarney agarrando o osso).
O único bigodudo capaz de massacrar um povo mais do que o Sarney era o Saddam Hussein, e esse já foi pro além, ou seja, agora o "dono do mar" reina absoluto.
Abraço do Dowglas

domingo, 12 de abril de 2009

...E deu polêmica!

Opa galera! desculpem ficar tanto tempo sem postar por aqui... é que na Semana Santa, a tradição é ir pro interiorzão mesmo... aí não tive tempo de escrever.

Parece que minha última postagem (a do dia do Jornalista) rendeu pano pra manga. Então continuem curtindo a polêmica clicando nos comentários do post logo abaixo deste aqui.

Abraços do Dowglas

terça-feira, 7 de abril de 2009

Dia do jornalista. Sim, é hoje!


Hoje é o dia do jornalista. Mas também é o dia internacional da saúde, O que não deixa de ser uma ironia, pois quem quer ter saúde nunca pode pensar em virar jornalista na vida.

De qualquer forma, parabéns pra eles. E pra nós estudantes de jornalismo também. Aliás, pra quem não sabe, todo estudante de jornalismo (ou o jornalista novato) é chamado de Foca. Dizem que é por causa da curiosidade. Esse negócio de comparar as profissões com animais é interessante - o símbolo da Pedagogia, por exemplo, é a coruja. O do Direito deve ser um... um... o... ah sei lá, o Juiz Lalau.

O Jornalista é o único profissional mundialmente habilitado a dar pitaco em tudo quanto é assunto – somos os reis dos “conhecimentos gerais”. Política externa? Sim, estamos por dentro. Crise financeira? Pode perguntar que a gente improvisa. Futebol? Claro! Sabemos tudo. A idade da Glória Maria? Aí já é pedir demais.

Parabéns pra nós e pra todo mundo desse meio, onde reina a competição, a intriga e a puxação de tapete, mas onde todo mundo se adora.


sexta-feira, 3 de abril de 2009

Quem canta aos outros espanta

Certa vez minha mãe disse que eu sabia cantar. Pra azar de toda a humanidade, aquilo ficou na minha mente e um dia eu resolvi participar de um concurso de covers na comunidade dos Red Hot Chili Peppers no orkut. Enchi o saco de um monte de gente até me aceitarem como vocalista numa banda virtual, para a qual demos o nome de "The Chromosomes". O guitarrista (Gabriel) e o baixista (David) moram no Rio Grande do Sul. Não temos baterista. Gravamos uma música em meados de outubro de 2008 (um cover da Under the bridge). confiram o resultado abaixo.



Sim, podem rir à vontade da minha performance como vocalista. Afinal, esse é um blog de humor.

quarta-feira, 1 de abril de 2009

1º de abril

Hoje é o dia da mentira.

Até o ano passado, as pessoas diziam "A Dercy morreu!" em 1º de abril... mas fazer o quê, agora ela já morreu de verdade.

Hoje é dia de botar a imaginação pra funcionar e inventar as histórias mais malucas pra ludibriar os outros. Eu já estou escolhendo as minhas "vítimas" hehehe. E nessas horas minha imaginação não costuma me decepcionar.

Mas o dia da mentira também é um dia de liberdade - os corinthianos podem até dizer pra todo mundo que ganharam a Libertadores. Afinal, hoje vale qualquer lorota.

Agora vou ali cuidar das minhas pesquisas (não é mentira, eu juro).

sábado, 28 de março de 2009

Pimenta

Aeroporto + amigos + movimentação + sol de Teresina o dia inteiro + diversão = INSOLAÇÃO.

Minha pele tá na cor de um extintor de incêndio.

bom domingo pra todo mundo.


quarta-feira, 25 de março de 2009

Errando a mão

Portal 180graus.com, 25 de março de 2009:


Simples: pressa em publicar a manchete (ou pra ir no banheiro, ou os dois)

Portal 180graus.com, 25 de março de 2009 (de novo):

Mão santa atrás? cuidado... mão atrás é um perigo... pode dar cadeia!

(eu tento não fazer piada de duplo sentido, mas a vida me obriga...)

terça-feira, 24 de março de 2009

O bom filho no Twitter!

Olá pessoal!

Passada rápida pra falar de uma novidade: agora também estou no Twitter! Vi o Rafinha Bastos falando disso no Blog dele, fiquei curioso e procurei saber mais.

Olhem aí o link e curtam as minhas doidices por lá também: http://twitter.com/Dowglas

abraços!

sexta-feira, 20 de março de 2009

Tempos de crise

A crise financeira que derrubou bancos mundo afora e faz o Obama injetar bilhões na economia americana faz-se sentir até no comércio informal, como vocês podem ver na placa abaixo, que flagrei hoje no centro de Teresina.


Acabou a farra dos "big-big" fiado, viu?

quarta-feira, 18 de março de 2009

É muita onda...

Quem disse que o período chuvoso não é divertido não sabe aproveitar a vida. Basta observar o exemplo desse criativo rapaz que, no meio dos alagamentos provocados na cidade de Fortaleza, resolveu SURFAR no meio da rua.


(foto: jornal O POVO, 18 de março de 2009)

Pensando bem, essa nova modalidade de surf só é diferente da tradicional em uma coisa: ao invés de tomar cuidado com bocas de tubarão, o perigo são as bocas de lobo.

E o cara ainda tá fazendo Hang Loose!

(agradeço ao meu grande amigo Junior Pontes, fortalezense arretado e morador de Teresina, por ter me mostrado essa arrumação)




domingo, 15 de março de 2009

O "ataque da mulherada"

Estou visitando regularmente o arquivo público do Piauí, como parte das tarefas do meu trabalho de conclusão de curso. Olhar jornais mais antigos é um prato cheio pra quem está atrás de coisas engraçadas, como essa manchete de capa do caderno "Cidade" do jornal Diário do Povo, de 13 de fevereiro de 1995:

O que eu gostei mais foi o subtítulo: "Cada vez mais solitárias, mulheres teresinenses atacam. Homens perdem a cabeça"

Supondo-se que a notícia mais importante é a que vai pra capa do caderno, eu acho que não tava acontecendo muita coisa legal naquele período...

quinta-feira, 12 de março de 2009

Ronaldo está de volta

Ronaldo Fenômeno marcou, ontem, mais um gol com a camisa do Corinthians. No primeiro gol (contra o Palmeiras, no domingo passado), Ronaldo foi comemorar com a galera no estádio Prudentão, em Presidente Prudente (SP) e acabou quebrando o alambrado. Ontem ele deu um toque de primeira num cruzamento e marcou o segundo gol do Corinthians contra o São Caetano, no Pacaembu. A partir daí, todo mundo já sabe: é aquele oba-oba.

Ronaldo joga muita bola, isso todo mundo sabe. Mas dizem que ele está gordo demais. Eu concordo. Para provar esse fato, mostro a vocês o flagrante que fiz em um passeio despretensioso pelo Teresina Shopping e vi uma camisa do Fenômeno à venda. Olhem só o TAMANHO do manequim:

OBS: Agradeço à Paula, por me mostrar essa cena lá no Shopping.



terça-feira, 10 de março de 2009

A reveladora falta de assunto

Tô meio sem assunto esses dias. Mas só pra manter o blog funcionando vou falar em frases curtas o que está acontecendo comigo atualmente - tudo bem, isso não tem a menor importância, mas peraí gente... eu tô sem assunto hehehe.

- Preocupado, muito preocupado, preocupado ao extremo, doentiamente preocupado, com meu trabalho de conclusão de curso
- Jogando sinuca online
- Me achando menos magro
- Desenhando para uma cartilha do Conselho Federal de Psicologia
- Assistindo LOST
- Não comprando revistas de aviação
- Não comprando revistas de horóscopo (nem nunca comprei na vida)
- Não jogando futebol
- Não jogando bumerangue (estou pensando em comprar um)
- Comendo muito e não ganhando peso
- Dormindo pouco (novidade hein...)

Enfim, depois eu volto com novidades.

Tchau



sexta-feira, 6 de março de 2009

O 08 de março e seus significados

O dia internacional da mulher está se aproximando.

As mulheres andam tão independentes que, muito em breve, exigirão a mudança do "dia internacional da mulher" pra algo mais arrojado, do tipo "dia global da mulher" ou "dia interplanetário da mulher".

O dia é comemorado em 08 de março por que nessa data, no longínquo ano de 1857, trabalhadoras da indústria têxtil da Nova York fizeram um protesto em massa por melhores condições de trabalho. OK, tudo certo. Mas isso me levou a pensar: se fosse pra ser criado o dia internacional do homem, qual data deveria ser levada em conta? pensei em algumas alternativas:


- O dia da invenção da cerveja
- O dia da invenção do controle remoto da TV
- O dia da invenção da furadeira elétrica
- O dia da invenção dos jogos de futebol pra video-game
- O dia do nascimento da Paola Oliveira
- O dia da primeira transmissão de uma luta de vale-tudo

Entre outros. Resta alguma personalidade influente, do meio social, político ou desportivo (não vale o Hugo Chávez), mandar brasa de decretar logo o nosso dia. Alguém se habilita?


quarta-feira, 4 de março de 2009

Questão de estética

RONALDINHO GAÚCHO É O QUARTO JOGADOR MAIS FEIO DA HISTÓRIA

O craque brasileiro Ronaldinho Gaúcho voltou a figurar em uma lista de top 10 mundial. A seleção recém-elaborada pelo jornal inglês The Sun, no entanto, não destaca a habilidade do jogador. Muito pelo contrário. A publicação decidiu eleger os dez futebolistas mais feios da história. “Carinhosamente” denominado no tablóide como “dentuço” e dotado de “estilo único”, o atleta do Milan aparece na quarta colocação.

**************************************

Pois é. Até na feiúra o Brasil faz bonito.

Brasil-zil-zil!

sábado, 28 de fevereiro de 2009

Dez mil!

Meu humilde blog acaba de atingir a marca de dez mil acessos. Não chega nem perto do Manguita (da Dianne) ou do Razbliuto (do Daniel "Flea" Lopes), mas já é alguma coisa.

Rumo a um bilhão de visitas! afinal, eu miro no elefante pra acertar na capivara (metáfora considerada ilegal pelo IBAMA).

Tchau e obrigado aos meus leitores e leitoras!

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Não era a minha vez

ATENÇÃO – ESTE POST CONTÉM MARKETING PESSOAL

No momento em que escrevo isto, estou sentado na sala de espera da clínica ortodôntica, esperando a minha vez. São 15h25. Cheguei tarde, às 14h30, porque mais uma vez fiquei trabalhando lá na ASCOM.

Há poucos minutos, a Drª. Kelly apareceu na sala de espera e me chamou. Levantei contrariado, pois eu sabia que havia uma garota que havia chegado primeiro que eu. Entrei lá no consultório e perguntei pra Drª Kelly:

- Já é a minha vez?

- Sim, respondeu ela.

- Mas lá fora tem uma menina que chegou primeiro que eu – respondi, decidido a não ser idiota, ao cometer uma injustiça.

- É mesmo? Então chama ela pra mim, por favor! – falou a Drª.

Imediatamente voltei à sala de espera e falei com a menina, dizendo pra ela entrar no consultório.

Agora eu pergunto a vocês: QUANTAS PESSOAS AINDA FAZEM ISSO? Talvez seja por isso que eu tenho essa fama de bonzinho, que vou levar pro túmulo. Definitivamente, eu sou muito legal, gente boa, educado, prestativo, gentil e bacana (só me falta modéstia). Eu poderia deitar lá na cadeira e a Drª mandar brasa na minha boca, e que dane-se o resto. Mas eu NÃO FIZ. Aceitei esperar mesmo cansado após uma manhã de trabalho intenso.

EU SOU PRA CASAR.


quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Acabou

Acabou o carnaval.

Pra mim não faz muita diferença - não curto carnaval. A chance de me verem dançando axé por aí é equivalente à do Presidente Lula falar a frase um prato de trigo pra três tigres tristes sem errar.

Não consigo engolir as músicas do Chiclete com Banana, que se repetem a cada ano. Tem também aquela música da "minha pequena Eva" que, na minha opinião, só pode ter sido composta por alguém que tenha usado muitas drogas na vida. A letra não faz o menor sentido.

Enfim...

Que comece o ano no Brasil.

domingo, 22 de fevereiro de 2009

Milho, Bananinhas e abobrinhas

Atenção para notícia urgente, que eu vi lá na parte de "entretenimento" do portal G1:

"Dani Bananinha compra milho na praia"... E DAÍ? e se fosse a "Dani Milhozinho comprando Banana na feira"?

quanta falta de assunto...

(quer ler a importantíssima matéria? então clica aqui. Pelo menos tem umas fotos dela)

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Entrevista "ping-pong" com Dowglas Lima

Às vezes fico imaginando o que aconteceria se eu fosse um desses seres que a mídia chama de “celebridade”. Sou um cara tímido, sossegado, pacato, sem graça e inerte, além de tosco, mas ainda assim imagino. E olha que eu não uso nenhuma substância entorpecente.

Penso que um dos lados terríveis de ser celebridade seja aquela hora de responder aquelas chatas entrevistas “ping-pong” de colunistas sociais idiotas. Eu queria ser famoso só pra avacalhar numa ocasião dessa. Façamos o seguinte: vamos fingir que eu sou uma celebridade e um colunista social decide me entrevistar usando o tal do ping-pong. Vou compartilhar com vocês o modo infame como eu me comportaria diante de uma situação igualmente infame como essa.

Que comece a entrevista.

******************************************
Nome: Dowglas Lima Barbosa Sousa.

Idade: 23.

Signo: Eu não sei o meu signo. Ás vezes sigo o calendário chinês, outras vezes o Kryptoniano.

Uma cor: ando tão apressado que vejo tudo branco.

Profissão: Para-quedista. Sim, isso mesmo. É que muita gente costuma dizer que eu caí de para-quedas na universidade, por não ter estudado muito pra passar no Vestibular.

Comida preferida: Aquela que está no prato dos outros. Roubar aquele pedacinho de frango dá uma adrenalina...


Bebida preferida: fico dividido entre duas: água mineral com gás e coca-cola sem gás.

Perfume:
Não lembro o nome.

Música: Iarnuou, daquela mulher do Big Brother. Eu piro ouvindo ela no MP3.

Livro: Kama sutra para daltônicos, albinos, disléxicos, gagos & paquistaneses. É show de bola.

O que você curte na TV: Aquele negócio de botar palha de aço na antena pra melhorar a imagem. Genial.

Um filme: qualquer um que tenha sangue, violência, belas mulheres, lutas, tiros, perseguições, máfia, palhaços, chacretes, astronautas, Didi mocó (sonrisal, colesterol, não lembro o resto), fazendeiros, Teletubbies, líderes de torcida, Lázaro Ramos (e, por extensão, Wagner Moura) e atendentes de telemarketing. Mas pode ser o filme do Pelé mesmo.

Lugar especial: a ilha de Lost.

Melhor amigo: O controle remoto da TV.

O que amo em alguém: depende de quem seja esse alguém. Que pergunta mais vaga!

O que eu detesto em alguém: outra pergunta idiota.

Situação difícil: esta entrevista.

Frase que me define: “Só uma vez me enganei na vida: quando pensei que estava enganado”

*****************************************

Eu não escrevo absolutamente nada que preste.

(Aliás, escrevo sim. Confiram AQUI a minha matéria sobre fotografia de aviação lá no site do Grupo VMP.)


quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

"Putz grill" - minhas impressões

Sempre achei que o mundo, mais do que aos espertos, pertence aos caras de pau. Depois de, há algum tempo, conhecer o gênero stand-up comedy, tive mais certeza ainda. Afinal, é preciso ser muito astuto pra subir num palco e fazer uma platéia rir munido apenas de um microfone e de um texto próprio. Aliás, de um microfone, de um texto próprio e de uma cara de pau, é claro.

Ontem, pela primeira vez, assisti a um show de stand-up. Foi o Oscar Filho, do clube da comédia stand-up e do programa CQC (Band) que se apresentou no Rio Poty Hotel, aqui em Teresina. Aliás, um local bastante incoveniente para o show. O auditório não apresentava aquele declive das poltronas – o piso era reto mesmo, e isso é um detalhe altamente desagradável quando o humorista em questão parece um anão de jardim. Tive que ficar me esticando o tempo todo pra ver melhor.

O show começaria às 20h, e eu cheguei às 19h30 ao hotel pensando que ia pegar um lugar privilegiado. Mais uma vez me lasquei e só consegui uma modesta sétima fileira, em uma cadeira atrás de um pirralho que me incomodaria bastante durante a apresentação. O show “Putz Grill” começou com 26 minutos de atraso, e quando o Oscar apareceu, foi aquele escarcéu. Sem mais delongas, ele começou o show, muito bom por sinal. Devo dizer que o talento do Oscar como ator o ajuda bastante no stand-up. Eu e meu amigo Ben Rholdan (que conseguiu ir de última hora) rimos durante todo o show, como se fôssemos deputados absolvidos em alguma CPI de Brasília.

Como eu previa, algumas menininhas deram em cima do Oscar durante o show, e ele, é claro, levou na malandragem (mas com a devida empolgação). Com um texto totalmente novo, botou todo mundo pra gargalhar. O pirralho à minha frente se deliciava com as piadas e, não contente em gargalhar, batia com violência os pés no chão, o que gradualmente me enchia o saco. Quando o show terminou, eu estava com dor de barriga de tanto rir. Rholdan reclamou de uma dor nas articulações do queixo, que ele também atribuiu às muitas risadas.

Assistir ao show “Putz Grill” só fez me deixar ainda mais fã do formato stand-up comedy. Alguns amigos até me incentivaram recentemente a escrever textos para stand-up. (“Pô Dowglas, você é engraçado pra caramba... por que você não tenta?” Insistiram tanto que acabei escrevendo algumas linhas descompromissadas, muito pouco ainda. Assim que eu arranjar dinheiro (pra pagar as pessoas pra rirem das minhas piadas) eu ponho em prática.

Agora é esperar por mais show como esse. Quem sabe o Rafinha Bastos, o Danilo Gentili ou o Fábio Rabin não resolvem aparecer por aqui? E que nunca mais uma criança hiperativa resolva sentar perto de mim.


terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Minha vez no "meme dos segredos"


De acordo com meu amigo Daniel, a idéia deste post é cumprir o “meme” de contar segredos, não é? pois vamos lá.

- Fui muito fã dos Mamonas Assassinas – e ainda sou. Lá pelos meus 11 anos, eu estava com minha mãe e com meus irmãos numa festa de aniversário da filha de um colega de trabalho do meu pai. De repente, começa a rolar a música “vira vira”, dos Mamonas. Não me contive e fui dançar perto do aparelho de som, com aquelas coreografias portuguesas típicas mesmo, em uma das cenas mais ridículas já vistas pela civilização ocidental.

- Aos 14 anos, fui assistir ao jogo Flamengo x Gama, em Brasília, no estádio Mané Garrincha. A partida, válida pela copa João Havelange (sim, o campeonato brasileiro havia mudado de nome naquele ano) começaria às 16 horas daquele domingo ensolarado, porém eu cheguei ao estádio pouco depois das 13 horas. O estádio, como em todo jogo do Flamengo, estava cheio até a tampa de flamenguistas. Eu, um São Paulino, acompanhei meu tio e fui pra geral do Flamengo. Acabei contagiado por aquela torcida dos infernos e a cada gol do rubro-negro (foi 4 a 2 pro Flamengo) eu gritava como se fosse um torcedor do time! Quando Petkovic fez um golaço de falta eu gritei tanto que parecia ser final de copa do mundo. Hoje em dia esse episódio me envergonha e me faz ter vontade de tomar ácido sulfúrico.

- Ainda em Brasília, no meio de uma aula de Física, meu nariz começou a sangrar em plena sala de aula. Sangrou tanto que tive de ser levado à diretoria da escola, com a camisa do uniforme tão ensangüentada que eu parecia ter sido atropelado. Não preciso dizer que fiquei morrendo de vergonha.

- No colégio Édison Lobão, certa vez o professor pediu a encenação de uma pequena peça teatral na sala de aula, de forma improvisada. Eu tinha 17 anos. A peça era sobre algo como lendas do mar. Havia alguns papéis a serem divididos entre os colegas – entre eles o de “Iemanjá, a rainha das águas”. No meu grupo só havia homens (éramos a turma do fundão). Fizemos um sorteio pra definir quem seria o desafortunado a interpretar iemanjá e, quando o professor puxou o papelzinho e aparece o nome DOWGLAS, meu destino estava selado. Em um capricho do capeta, eu teria de interpretar Iemanjá!!! Joguei uma toalha na cabeça pra cobrir meu rosto envergonhado e mandei ver, em uma atuação que ficou mais pra bruxa do mar. Isso em meio às risadas de todos, é claro.

Na mesma época e na mesma escola, alguns colegas de classe me empurraram pra dentro de um banheiro feminino e me trancaram lá. Eu fiquei esmurrando a porta e implorando pra sair. Do lado de fora, risadas e mais risadas.Eu podia jurar que havia uma platéia do outro lado daquela porta. Quando meus algozes finalmente me libertaram, havia juntado gente na porta do banheiro, todos com o único propósito de caçoar de mim, claro. Bando de sádicos.

Esses aí são os que eu lembro agora. Se eu lembrar de mais coisa, não hesitarei em contar aqui – afinal esse é um blog de humor hihihi.


quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Ter amigos é outra coisa....

Realmente, ter amigos é uma coisa muito boa. Ontem o meu brother Maycon (irmão de outro brother "das antigas", o Marcos) entrou em contato comigo perguntando se eu gostaria de ter um autógrafo do Tenente Coronel Aviador Marcos Cesar Pontes, mais conhecido como Marcos Pontes, o primeiro astronauta brasileiro. Ele havia conseguido alguns autógrafos em um evento em São Luís. Claro que eu queria! sou fã do Marcos Pontes. Muita gente critica a missão em que nosso astronauta foi ao espaço em 2006, afirmando que só serviu pra "plantar feijõezinhos no espaço", mas eu vejo por outro lado. Ele honrou o nome do Brasil lá fora (lá fora do país e lá fora do planeta) através de uma valorosa conquista pessoal e homenageou um outro brasileiro, cuja história não vem recebendo um quinto da atenção que merece - Alberto Santos-Dumont. Maycon veio me entregar o autógrafo em casa, e eu fiquei muito alegre, apesar de ter extraído um terceiro molar na mesma tarde.

Também tem outra pessoa, da qual não vou nem falar muito porque eu já disse 345 vezes que ela é genial. Kleidianne, Dianne ou Manguita - uma das pessoas mais diferenciadas com quem já tive a oportunidade de conversar. Ele me dedicou, no Manguita, um selo, não qualquer selo, mas o selo da proximidade. Obrigado por desejar que eu esteja próximo, Dianne! é que você é engraçada e inteligente, e eu gosto de "me aproximar" de pessoas assim hehehe. Pena que você não estuda mais com a gente. Sobre o selo, taí embaixo... tô pensando em pra quem vou dedicar.


quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Diretamente do Pará

BANDA CALYPSO É INDICADA AO PRÊMIO NOBEL DA PAZ

A banda paraense Calypso foi indicada ao Prêmio Nobel da Paz, segundo o site do jornal Diário do Pará.

A indicação de Joelma, Chimbinha e companhia deveu-se a "seu relevante trabalho humanitário em prol dos carentes da região Norte", informa a nota oficial do Comitê da Paz.

O anúncio aconteceu durante um coquetel nesta segunda-feira.

*****************************************************
Olha só! quem diria que a Banda Calypso se tornaria uma espécie de U2 Brasileiro...

Já imaginaram o que acontecerá se a banda ganhar o prêmio Nobel? pois é, eu já.

Eu imagino a Joelma ocupando a tribuna de honra pra fazer o "discurso da vitória", começando por aquele grito estridente e característico:

CALYPSOOOOOOOOOOOOOO........


sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Férias e terceiros molares

Eu estou de férias. Curtas, mas são férias. Nem se se posso considerar "férias" um período no qual vou extrair dois terceiros molares, a pedido da Dra. Kelly (ortodontista). Vai doer pra caramba, eu sei disso. Eu vou ter de ficar de repouso absoluto, eu também sei disso. Vai ser um saco? não necessariamente. Se eu puder ficar sentado, pelo menos me divertirei no simulador de vôo.

Pelo menos estarei sob os "mimos" da minha mãe e sob as histórias engraçadas do meu pai.

Semana que vem meus terceiros molares se vão - com eles, serão cinco os dentes que já terei extraído no meu sofrido, tortuoso, cansativo, torturante, doloroso e penoso tratamento ortodôntico.

Até.